O incêndio de Mangualde que ficou dominado na madrugada de sexta-feira reativou-se durante a tarde, com os bombeiros a tentar dirigir as chamas para uma área queimada, segundo adiantou o presidente da câmara local, João Azevedo.

O incêndio reativou-se e ficou com três frentes ativas, sendo que “a de Mangualde (no distrito de Viseu) está a ceder aos meios”, segundo contou o autarca à agência Lusa, cerca das 22:15.

Segundo João Azevedo, “as duas outras frentes estão do lado de Gouveia”, no distrito da Guarda, mas “as coisas estão muito mais tranquilas”.

Espero que seja este o momento de viragem”, frisou.

O incêndio em Mangualde teve início perto do meio-dia de quarta-feira, em Abrunhosa do Mato, na freguesia de Cunha Baixa.

Às 23:00 desta sexta-feira, segundo a página da Internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, no terreno estavam 288 operacionais, apoiados por 85 viaturas.

Segundo João Azevedo, houve “um grande reforço de meios aéreos” durante a tarde, acrescentando não haver "povoações em risco”.