A GNR deteve no domingo dois homens suspeitos de terem ateado fogos florestais no distrito de Vila Real, um em Mesão Frio, que não chegou a ganhar dimensão, e outro em Valpaços, que foi extinto.

Segundo disse à agência Lusa fonte do Comando Nacional da GNR, um homem com 50 anos foi detido em flagrante delito quando tentava atear um incêndio na localidade de Rojão do Meio, freguesia de Santo André, concelho de Mesão Frio.

A patrulha do Comando Distrital da GNR de Vila Real deteve este homem pelas 19:30, quando se dirigia para um outro incêndio que já tinha deflagrado na zona, apanhando-o em flagrante delito.

A Polícia Judiciária também anunciou esta segunda-feira que um homem de 49 anos vai aguardar julgamento em prisão preventiva por suspeita de ter ateado um incêndio florestal, no passado dia 1, em S. Miguel da Pena, Vila Real.

De acordo com a PJ, o incêndio, que deflagrou cerca das 21:00, do dia 1 de Setembro, colocou em perigo área florestal e agrícola que apenas não foram consumidas devido à rápida intervenção dos meios de combate, designadamente dos bombeiros e populares.

Perto de 70 incendiários já foram identificados e detidos em todo o país.

Este Verão, o flagelo dos incêndios florestais devastaram o país, destruindo milhares de hectares de floresta e ameaçando povoações. 

A área ardida este ano quase que duplicou em relação a 2015, tendo os incêndios florestais consumido, até 31 de agosto, 107.128 hectares, segundo os dados da Autoridade Nacional de Proteção Civil, que não incluem os fogos na ilha da Madeira.