A Polícia Judiciária de Aveiro deteve uma mulher, de 48 anos, suspeita de ter ateado um incêndio florestal na passada terça-feira, em Vila Nova de Monsarros, Anadia. Foi detida nas imediações do local onde ocorreu o incêndio, um terreno agrícola composto por matos e silvas. 

A PJ diz, em comunicado, que a mulher provocou o incêndio "com o recurso a chama direta com a utilização de fósforos". Caso o fogo não tivesse sido prontamente detetado e combatido, as consequências poderiam ter sido complicadas.

Poder-se-ia ter propagado à extensa mancha florestal adjacentes, bem como a inúmeras habitações próximas".

O mesmo comunicado adianta que "não foi possível determinar qualquer motivação racional para a prática dos factos em investigação, tendo os mesmos sido cometidos num quadro de aparente compulsividade, salientando-se que a detida habita em casa que se localiza perto do terreno ardido, a qual também foi colocada em risco".

A mulher, sem qualquer ocupação profissional, passou a noite nas celas do departamento da PJ de Aveiro e será presente esta tarde a primeiro interrogatório judicial, no Tribunal de Águeda, para aplicação das medidas de coação.