O incêndio que deflagrou ontem à tarde na Sertã e obrigou ao corte da estrada municipal 529 foi dado como dominado às 09:00 desta quinta-feira. No entanto, mantêm-se no terreno 329 operacionais e 91 viaturas. Há agora quatro incêndios ativos que estão a merecer atenção especial da Proteção Civil, neste início de quinta-feira. Só em Castelo Branco estão mais de 600 operacionais a combater as chamas.

Ontem, no combate às chamas, um autotanque dos bombeiros da Amadora a operar na Sertã, capotou. Do acidente resultara dois feridos ligeiros.

No mesmo distrito, o incêndio em Oleiros mobiliza cerca de 350 operacionais, a combater duas frentes de fogo, apoiados por mais de uma centena de viaturas. Dezasseis pessoas tiveram de ser retiradas das povoações de Vilarinho, Ademoço e Póvoa da Ribeira.

Segundo a adjunta-nacional de operações da ANPC, Patrícia Gaspar, num briefing pelas 09:00, estas pessoas foram para o Centro de Dia de Cambas, até estarem reunidas condições de segurança para poderem regressar às três povoações.

Este incêndio provocou o corte de quatro estradas, desde ontem: a EN 112, na localidade de Cambas, entre o quilómetro 42 e 48, a EN 1198, na localidade de Admoço, a estrada municipal 1197, na localidade de Orvalho - Vilar Barraco, e a EN 238, entre o quilómetro 89 e 96 na zona da Póvoa da Ribeira.

Esta madrugada deflagrou um novo fogo em Oleiros, com uma frente ativa, a ser combatida por 58 operacionais com o apoio de 19 meios terrestres.

No distrito da Guarda, há dois incêndios ativos. Na localidade de Fernão Joanes estão 230 operacionais e 70 veículos a combater as chamas que deflagraram ontem à tarde. Uma bombeira ficou ferida. Para além disso, teve de ser cortada a estrada nacional 18, entre o quilómetro 4 e o 12, na localidade de Vale Estrela.

Foi, entretanto, dominado o incêndio no concelho de Celorico da Beira, mas mantêm-se no terreno mais de 150 operacionais.

No concelho Santarém, também já foi dominado o incêndio que começou ontem ao final do dia. Estão ainda no combate 66 operacionais, com o apoio de 19 viaturas.

Veja também:

Risco máximo de incêndio

Vários concelhos nos distritos de Bragança, Guarda e Castelo Branco estão hoje em risco máximo de incêndio, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Com risco muito elevado de incêndio estão vários concelhos nos distritos de Viana do Castelo, Vila Real, Viseu e Faro. Já em concelhos dos distritos de Braga, Porto, Coimbra, Leiria, Santarém, Portalegre, Évora e Beja o risco é elevado.

Nos distritos de Aveiro, Lisboa e Setúbal o risco de incêndio é moderado.