A Agere, empresa municipal de saneamento de Braga, vai conceder um "crédito na fatura" da água para "minimizar os custos" dos munícipes relativos ao aumento do consumo, provocado pelo combate aos incêndios do dia 15, disse esta segunda-feira a administração.

Em declarações à Lusa, o administrador executivo da Agere - Águas, Efluentes e Resíduos de Braga, Rui Morais, explicou que a medida, anunciada durante a reunião desta segunda-feira do executivo bracarense, pretende evitar que se prejudique, com o aumento do valor da fatura da água, os particulares e as empresas que "prestaram um serviço público e evitaram danos maiores" combatendo as chamas a expensas próprias.

Segundo o responsável, no domingo o aumento do consumo de água foi de cerca de 600 mil litros, que foram utilizados por empresas, particulares e pelos bombeiros para combater o fogo que assolou as freguesias de Tenões, Nogueiró, Fraião, Lamaçães, Espinho e Este São Pedro, queimando cerca de 1.200 hectares.

A Agere está solidária com todos os munícipes das freguesias mais afetadas, que tiveram de recorrer ao abastecimento de água própria, para se protegerem a si e aos seus bens, pelo que, em articulação com a Câmara Municipal, entendemos proceder ao crédito do consumo de água excedente e das respetivas taxas", afirmou Rui Morais.

Por isso, disse, aquela empresa municipal "decidiu atribuir um crédito na fatura aos munícipes que tenham tido um consumo superior à média do último ano", explicando que "o crédito será igual ao consumo excedente à média verificada".

Para usufruir da medida, os munícipes afetados, deverão aceder ao formulário disponibilizado no sítio da internet da Agere, (www.agere.pt) e preencher os dados solicitados.