Os Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo foram multados pela GNR por estacionamento irregular de uma viatura durante um incêndio florestal, mas a direção garantiu hoje que vai impugnar a multa porque o veículo integrava o dispositivo de combate.

O auto em causa, ao qual a agência Lusa teve acesso, reporta-se a uma infração ao código da estrada por uma viatura de transporte de pessoal daquela corporação, por estacionamento num local «onde o trânsito se faz nos dois sentidos, obrigando à utilização de parte da faixa de rodagem destinada ao trânsito em sentido contrário».

A infração, lê-se no mesmo auto, registou-se pelas 00:02 de 14 de setembro, na Estrada Municipal 526, em Nogueira, Viana do Castelo, estando a corporação obrigada ao pagamento de uma multa entre 120 a 600 euros, tendo ainda de identificar o bombeiro que a conduzia na ocasião.

Esta viatura integrava o dispositivo que, no terreno, naquela freguesia, combatia o maior incêndio do ano em Viana do Castelo - que chegou a ameaçar dezenas de habitações e que afetou mais quatro freguesias do concelho.

Contactada pela agência Lusa, fonte do comando da GNR de Viana do Castelo não teceu qualquer comentário sobre o caso, admitindo apenas que, como em qualquer outra situação, o auto «pode ser contestado para a respetiva entidade competente», no caso a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária.

Conforme a requisição da ANPC à qual a Lusa teve acesso, a viatura foi mobilizada para fazer a rendição de três bombeiros, que estavam no teatro de operações há várias horas, na frente de fogo em Nogueira, tendo saído pelas 23:26. Chegou ao local de recolha pelas 23:53 e o regresso ao quartel deu-se pelas 00:23, segundo o mesmo registo.

A corporação afirma que vai avançar para a impugnação desta multa, reiterando que a viatura estava integrada no dispositivo de combate aos incêndios e que os bombeiros precisaram de «fazer uma pausa para descanso» no local, «não sem antes garantirem todas as condições de segurança e circulação».