A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta quarta-feira a detenção de um homem de 59 anos pela alegada prática de um crime de incêndio florestal que deflagrou na freguesia de Nave, no concelho do Sabugal.

O Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda refere em comunicado divulgado esta quarta-feira que o incêndio florestal ocorreu no dia 01 de julho, na área da freguesia de Nave, e destruiu uma mancha de árvores e de vegetação de cerca de 1,5 hectares.

«O suspeito ateou uma fogueira que rapidamente fugiu do seu controlo e se propagou à abundante carga de combustível florestal envolvente, levando a que aquele fugisse apressadamente do local», acrescenta a fonte.

A PJ refere que o incêndio, «apesar de prontamente combatido pela corporação de bombeiros local, com recurso a meios humanos e aéreos», reacendeu-se no dia seguinte e »causou forte alarme e inquietação junto da população local, tendo lavrado a pouco mais de cem metros de distância de várias habitações».

O detido, sem qualquer profissão, vai ser presente às autoridades judiciárias para primeiro interrogatório e aplicação de adequadas medidas de coação.

No mesmo comunicado, a PJ da Guarda destaca a «boa colaboração» prestada pela GNR do Sabugal no processo de investigação.