Vinte e um incêndios encontravam-se em curso em Portugal continental este sábado, às 19:22, com a localidade de Fonte Limpa, concelho de Góis, distrito de Coimbra, a mobilizar 211 operacionais, 60 viaturas e três meios aéreos.

Em segundo lugar na mobilização de meios, encontrava-se o incêndio que lavra desde as 14:43 em povoamento florestal em Escalos, Fundeiros, no concelho de Pedrógão Grande, distrito de Leiria, que estava a ser combatido por 174 operacionais, 52 viaturas e três meios aéreos, à mesma hora.

No Barro, concelho de Loures, Lisboa, 181 bombeiros, auxiliados por 56 viaturas e um meio aéreo combatiam o incêndio em curso em povoamento florestal desde as 12:02.

O incêndio de Góis teve início às 14:52.

Em Aljezur, na zona de Lavradio, um incêndio teve início pelas 17:49 e está a ser combatido por 108 operacionais de várias corporações do Algarve, apoiados por 29 veículos e dois meios aéreos.

O comandante operacional da Proteção Civil do Algarve disse à agência Lusa que as chamas estão a lavrar numa zona de mato e floresta, não existndo, pela 19:10, quaisquer casas em risco.

No conselho de Nisa, na região de Alpalhões, perto das termas da Fadagosa, distrito de Portalegre, um incêndio deflagrou às 16:48, numa zona de mato, estando atualmente a ser combatido por 83 operacionais, com 22 viaturas.

Segundo o 'site' da Autoridade Nacional da Proteção Civil na Internet, às 19:00 lavravam em Portugal 64 fogos, dos quais 22 em curso, cinco em resolução e 37 em conclusão.

Um incêndio em resolução significa, de acordo com a Proteção Civil, que não há perigo de propagação além do perímetro já atingido.

Um fogo em conclusão é um incêndio extinto com pequenos focos de combustão dentro do perímetro atingido.