Em causa está um incêndio urbano ocorrido na última quarta-feira, dia 15, pelas 14:00.

O comunicado da PJ relata que o incêndio teve origem na ignição de um dos automóveis estacionados na garagem, tendo resultado em danos noutra viatura e em componentes móveis e estruturais do prédio.

 

"As proporções do fogo levaram à necessidade de desalojar todos os residentes do complexo habitacional, tendo gerado grande intranquilidade pública", lê-se na nota.

O suspeito, acrescenta a PJ, terá agido por "vingança" e motivação de "ódio" devido ao facto de ter cessado, "contra a sua vontade", uma relação amorosa com uma mulher residente no prédio onde foi ateado o fogo.

O detido, um viúvo de 67 anos, vai ser presente à autoridade judiciária competente para interrogatório e aplicação das adequadas medidas de coação.