A Polícia Judiciária (PJ) de Vila Real anunciou, esta terça-feira, a detenção de um homem suspeito de ter ateado quatro incêndios florestais em Chaves.

O indivíduo, de 44 anos e sem ocupação florestal, está, segundo a PJ, “fortemente indiciado pelo crime de incêndio florestal".

O suspeito foi detido por elementos da Unidade Local de Investigação Criminal de Vila Real, que contaram com a colaboração da GNR de Chaves.

Os fogos ocorreram nas localidades de Loivos e Santa Leocádia, em Chaves, e consumiram “várias áreas de mancha florestal”.

A PJ referiu, em comunicado, que os incêndios “colocaram em perigo grandes manchas florestais, constituídas por uma grande densidade de pinheiro bravo, sobreiro, carvalho e castanheiro, bem como habitações, que apenas não foram consumidas devido à rápida intervenção dos bombeiros”.

O detido vai ser presente a interrogatório judicial para aplicação de eventuais medidas de coação.

Desde o dia 11 de agosto, este é o terceiro homem detido pela PJ de Vila Real pela suspeita do crime de incêndio florestal.

Na semana passada, foi detido pastor de 39 anos suspeito de ter ateado quatro incêndios florestais no concelho de Chaves.

Nesta segunda-feira, foi detido um operário da construção civil de 44 anos sobre quem recaem suspeitas de ter ateado um incêndio que consumiu uma mancha florestal em Moimenta da Beira, no distrito de Viseu.