O incêndio ocorreu num lar de acolhimento para raparigas, em Viana do Castelo, pelas 18:45. Segundo Armando Pereira, Presidente da direção do Lar de Santa Teresa, terá sido uma rapariga, de 18 anos, «a ateá-lo com um isqueiro». O fogo começou no colchão de um dos quartos.

O INEM e os bombeiros tiveram que intervir no combate às chamas e no socorro a duas jovens: uma devido a uma crise de ansiedade e a rapariga que terá ateado o fogo por ter sido encontrada inanimada fora do quarto. Suspeita-se que tenha desmaiado devido à «inalação de fumos», explicou uma fonte dos bombeiros à agência lusa.

As operações terminaram pelas 19h45 e envolveram perto de dez bombeiros de duas corporações da cidade bem como dois meios do INEM.Elementos da patrulha da PSP estiveram também no local.



De acordo com a direção do Lar de Santa Teresa a instituição pode acolher cerca de 42 raparigas de várias idades até aos 21 anos. Atualmente vivem no lar 31 jovens.