O incêndio que deflagrou, este sábado, numa zona de pinhal da freguesia do Montenegro, no concelho de Faro, está em resolução. O fogo chegou a ser combatido por quatro meios aéreos durante a tarde.

Às 22:00, mantinham-se no terreno 174 operacionais, com o apoio de 61 veículos. Estão também a participar nos trabalhos sete máquinas de rasto, que ajudam a consolidar a frente que já foi dominada.

O alerta foi recebido 16:09, dando conta de um incêndio numa zona de pinhal das Gambelas, localidade do concelho de Faro onde está também localizado um dos campus da Universidade do Algarve, segundo o CDOS de Faro.

Em declarações à Lusa, o comandante Richard Marques reconheceu que a zona afetada “tem habitações dispersas, a universidade e algumas unidades hoteleiras, com campos de golfe, e estabelecimentos comerciais”, mas garantiu que “todos foram acautelados e protegidos, nenhum ficou danificado” e “apenas houve um toldo externo que ardeu”, mas sem pôr mais nada em risco.

A fonte do CDOS explicou ainda que na zona faz-se sentir “muito vento” e a rotação do mesmo provocou alterações na evolução” do fogo, complicando os trabalhos e obrigando os meios a reposicionarem-se.

A zona das Gambelas conta com uma área de pinhal que faz a divisão com o concelho de Loulé, designadamente com o resort turístico de luxo da Quinta do Lago.

Também em Viseu, o incêndio que lavrava em mato em Sernancelhe se encontra em fase de resolução. O fogo, que deflagrou às 12:26, foi dado como dominado, mas mantém-se no terreno 146 operacionais apoiados por 40 veículos.