O presidente da Junta de Freguesia de Queirã, Vouzela, ficou com cerca de 60% do corpo queimado quando tentava apagar um incêndio e será transportado para o Porto, disse à agência Lusa o comandante operacional distrital de Viseu, Lúcio Campos.

«Está no hospital de Viseu, com respiração assistida. A situação está controlada, mas é para ser transferido para o Porto», explicou, acrescentando que estarão a ser criadas condições no hospital S. João para o receber.

Além do presidente da Junta, Joaquim da Silva Mendes, que é considerado ferido grave, ficou também ferido no incêndio de Queirã um elemento da equipa de Sapadores Florestais de Vouzela, mas este ligeiramente.

«Não apresenta grande preocupação. Foi assistido no local, deve ter sido uma coisa muito ligeira», disse Lúcio Campos.

Segundo o comandante operacional distrital de Viseu, os dois «terão sido das primeiras pessoas a chegar ao local do incêndio e tentaram apagá-lo».

Durante o incêndio, foram destruídas duas viaturas, uma da Junta de Freguesia e outra dos Sapadores Florestais.