O suspeito terá derramado líquido inflamável no interior da igreja, ateando-lhe fogo com um isqueiro. Do incêndio resultaram danos materiais, mas não há registo de feridos.

Os danos “só não tomaram proporções ainda mais relevantes devido à pronta intervenção de populares, com recurso a extintor, e dos bombeiros voluntários, logrando extinguir o incêndio”.

Segundo o comunicado da Polícia Judiciária, o homem não tinha qualquer ocupação e tinha já antecedentes criminais da mesma natureza.