Atualizada às 21:09

Dois bombeiros da corporação de Pinhel necessitaram de ser assistidos durante o combate ao incêndio florestal que lavra naquele concelho, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações (CDOS) da Guarda.

Segundo a fonte, cerca das 16:50, um dos homens sofreu uma intoxicação por inalação de fumos e o outro teve uma indisposição física.

Os dois homens «saíram do teatro de operações» e receberam assistência no local, não tendo sido necessário transportá-los ao hospital, indicou o elemento do CDOS.

O incêndio que deflagrou esta quinta-feira à tarde foi dominado às 20:00, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

O incêndio em mato, que começou pelas 13:21 no sítio de Cerros, nas proximidades da cidade de Pinhel, envolveu no seu combate 130 homens, 36 veículos operacionais e quatro aviões, adianta a ANPC na sua página na Internet.

Rui Ventura, presidente da Câmara Municipal de Pinhel, disse à agência Lusa, cerca das 19:00, que o fogo destruiu colmeias, vinhas e olivais.

O autarca adiantou que foi acionado o Plano de Proteção Civil Municipal para «iniciar o rescaldo com a utilização de máquinas de rasto e retroescavadoras».