A maior parte do incêndio que arde desde domingo à tarde numa zona entre os concelhos de Belmonte e Sabugal já está dominada e em fase de consolidação, disse à agência Lusa o comandante operacional de Agrupamento do Centro Sul.

"Neste momento, temos apenas duas pequenas frentes que subsistem e que estão em locais onde não há acessos para as viaturas de combate pelo que todo o esforço está a ser feito com material sapador a pé e com o apoio dos meios aéreos", disse.


Joaquim Chambel, que falava por volta das 11:30, junto ao posto de comando que está instalado na localidade de Casteleiro, concelho do Sabugal, adiantou ainda que "tendo em conta o andamento que o combate está a ter" a expectativa é de o fogo seja "completamente dominado" nas próximas duas a três horas.

"A violência inicial do incêndio, que avançou muito rapidamente", bem como o facto de o mesmo se ter "num terreno com uma orografia muito complexa" foram, segundo o comandante, as principais dificuldades encontradas no combate a este fogo que já arde há mais de 20 horas.

"É uma zona com orografia muito acentuada e que além do mais pela própria natureza, e pelos múltiplos, afloramentos rochosos cria permanentemente problemas à progressão e segurança das forças que estão a fazer o combate", especificou.


Segundo apontou, os operacionais tiveram mesmo de andar com as máquinas de rastro por vários quilómetros para conseguirem abrir acessos até à maior das frentes, a qual ficou dominada durante a noite.

Apesar da vasta área que já queimou, essencialmente de mato e alguma floresta, até ao momento não houve casas ou aldeias em risco.

No teatro das operações estão envolvidos 309 operacionais, apoiados por 96 veículos, quatro meios aéreos e duas máquinas de rastro, que serão reforçadas com mais duas máquinas militares durante a tarde.

Segundo a página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, às 11:45 este era o único incêndio em curso, sendo que desde as 00:00 já se registaram 39 ocorrências.
 

Risco muito elevado em 17 concelhos de Portugal Continental


Dezassete concelhos dos distritos de Viseu, Santarém, Castelo Branco, Coimbra, Leiria e Guarda apresentam esta segunda-feira risco máximo de incêndio, segundo informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) na Internet.

De acordo com o IPMA, em risco máximo de incêndio estão os concelhos de Vila Nova de Paiva (Viseu), Sabugal, Guarda, Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Trancoso, Aguiar da Beira (Guarda), Gavião (Portalegre), Vila de Rei, Sertã e Oleiros (Castelo Branco), Mação (Santarém), Oleiros (Castelo Branco) Pampilhosa da Serra, Gois, Arganil (Coimbra) e Pedrógão Grande (Leiria).

O restante mapa de Portugal continental encontra-se ‘pintado” a vermelho, laranja e amarelo, e algumas zonas a verde, mediante o risco de incêndio, sendo o vermelho correspondente a risco de incêndio muito elevado, laranja elevado e amarelo a moderado.

No domingo, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) registou 256 incêndios que foram combatidos por 5.733 operacionais, com o apoio de 1.450 meios terrestres e 119 aéreos.

No que diz respeito ao estado do tempo para esta segunda-feira, o IPMA prevê para as regiões do norte e centro, períodos de céu muito nublado, apresentando-se pouco nublado nas regiões do interior até ao final da manhã. O vento tende a soprar fraco do quadrante oeste, tornando-se moderado nas terras altas a partir do início da tarde.

Pequena descida da temperatura mínima na região Norte, e pequena subida da temperatura máxima no litoral da região Norte.

Para sul, o IPMA prevê céu pouco nublado, apresentando períodos de maior nebulosidade até meio da tarde.

Possibilidade de ocorrência de aguaceiros no Algarve e Baixo Alentejo até meio da tarde.

Já o vento soprará em geral fraco do quadrante oeste, sendo temporariamente do quadrante sul no sotavento algarvio e interior do Baixo Alentejo, tornando-se moderado de noroeste no litoral oeste e nas terras altas a partir do início da tarde.

Prevê-se também para as regiões a sul do país uma pequena subida da temperatura mínima e uma pequena descida da temperatura máxima.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão variar entre 19 e 29 graus Celsius, no Porto entre 13 e 24, em Bragança entre 13 e 33, em Viseu entre 14 e 30, em Coimbra 13 e 28, na Guarda 16 e 30, em Castelo Branco 12 e 25, Portalegre entre 22 e 34, Évora 17 e 35, Beja entre 19 e 34, em Faro 22 e 26, em Santarém entre 16 e 31, no Funchal entre 20 e 26, em Ponta Delgada entre 20 e 25, em Angra do Heroísmo entre 20 e 25 e em Santa Cruz das Flores entre 18 e 25.