O incêndio que lavrava desde a tarde de sexta-feira em Paul, concelho da Covilhã, foi dado como dominado próximo da meia-noite, mantendo-se no terreno 347 bombeiros apoiados por 110 viaturas, segundo os bombeiros. Fonte do Comando de Operações de Socorro de Castelo Branco disse à agência Lusa, na altura, que "o fogo estava dominado em todo o seu perímetro e os meios mantinham-se no terreno".

O fogo acabou por entrar em fase de conclusão às 03:15. No local ficaram ainda 297 operacionais, apoiados por 95 veículos, disse à Lusa fonte do CDOS.

Este fogo deflagrou, às 14:56, na zona do Santuário da Nossa Senhora das Dores, na freguesia do Paul, tendo progredido para as freguesias vizinhas do Barco e da Coutada.

Segundo o comandante operacional distrital de Castelo Branco, Francisco Peraboa, o vento muito forte e as características do terreno foram as principais dificuldades do combate ao fogo, que além do forte dispositivo terrestre também chegou a envolver 13 meios aéreos.

As chamas deflagraram numa zona de encosta e progrediram rapidamente, essencialmente devido ao vento muito forte que faz com que o incêndio avance por projeções e dificulta o trabalho dos operacionais", disse o comandante operacional distrital de Castelo Branco, Francisco Peraboa.

Este responsável também apontou as características do terreno e o relevo "acidentado" daquela zona como outros dos "obstáculos" do combate que "está a ser feito de forma muito musculada e com empenho de diversos meios".