O incêndio que deflagrou esta segunda-feira no concelho de Arouca prossegue com uma frente ativa, mas na zona do passadiço já foi dominado, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro.

A mesma fonte afirmou que o fogo continua com a uma “frente ativa, mas favorável”.

“Nos passadiços de (Arouca) já foi dominado”, acrescentou.


Segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil, no combate ao incêndio, cujo alerta foi dado às 13:26, participam 252 operacionais, apoiados por 72 meios terrestres.

O incêndio, nas freguesias de Espiunca e Canelas, consumiu parte do passadiço de madeira sobre o rio Paiva.

O presidente da Câmara Municipal de Paiva, José Artur Neves, garantiu hoje que o passadiço vai ser encerrado ao público até que o piso seja reposto, o que deverá acontecer logo depois de o incêndio ser extinto.

O passadiço de Paiva prolonga-se por oito quilómetros, entre as praias fluviais do Areinho e de Espiunca, e a autarquia prevê prolonga-lo, até 2017, por mais 12 quilómetros ao longo de dois afluentes daquele curso de águas bravas: os rios de Frades e Paivô.