Quase três dezenas de Bombeiros foram chamados hoje a combater um incêndio que deflagrou na fábrica de cerveja artesanal Vadia em Ossela, Oliveira de Azeméis, informou fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro.

O comandante dos Bombeiros de Oliveira de Azeméis, Paulo Vitória, disse à Lusa que o alerta para o incêndio industrial foi dado cerca das 13:30, adiantando que quando chegaram ao local o fogo "estava praticamente extinto".

Os trabalhadores tinham feito o combate com extintores. Foi só concluir a extinção e proceder às manobras de rescaldo”, explicou.

Segundo Paulo Vitória, os danos “são mínimos”, uma vez que as chamas ficaram circunscritas a uma caldeira situada na parte exterior do edifício. “A caldeira ficou completamente inutilizada, mas a estrutura do edifício não teve danos”, precisou o mesmo responsável.

Em declarações à Lusa, Nuno Marques, um dos sócios da empresa, assegurou que a laboração na fábrica não será afetada.

Felizmente temos uma segunda unidade de geração de vapor que vai assegurar o aquecimento e penso que para a semana já estamos a laborar a 100% ou, pelo menos, o suficiente para podermos assegurar que ninguém vai ficar sem a cerveja Vadia este verão", disse Nuno Marques.

Ao local acorreram 27 bombeiros das corporações de Oliveira de Azeméis e Vale de Cambra, apoiados por seis viaturas.