As autoridades apontam para mais de 850 hectares de área ardida no incêndio que deflagrou na segunda-feira à tarde em Bruçó, concelho de Mogadouro, distrito de Bragança.

Em declarações à agência Lusa, o major Cura Marques, do comando distrital da GNR de Bragança, avançou que num relatório ainda "muito preliminar" estima-se que área ardida ultrapasse os 850 hectares.

Mato, pinhal, eucaliptos, amendoeiras, vinha e culturas agrícolas foram as espécies mais atingidas.

O incêndio entrou em fase de rescaldo às 09:24 desta terça-feira. No entanto, ainda permanecem em vigilância cerca de 159 bombeiros, apoiados 49 viaturas operacionais.

Segundo João Afonso, o incêndio, que deflagrou em Bruçó, mobilizou 275 bombeiros, que foram apoiados por 80 viaturas e sete meios aéreos.

O fogo começou no Parque Natural do Douro Internacional, em Bruçó, concelho de Mogadouro, e alastrou para as freguesias vizinhas de Castelo Branco e Vilarinho dos Galegos.

No combate a este incêndio de grandes dimensões, duas bombeiras ficaram feridas.

As duas bombeiras, de 50 e 24 anos, sofreram queimaduras de segundo e terceiro graus, a primeira nas pernas e braços e a segunda nas pernas.