Atualizada às 20:44

Os bombeiros deram como concluídos os trabalhos de rescaldo do incêndio que deflagrou cerca das 16:00 desta quinta-feira na igreja de Malhadas, concelho de Miranda do Douro, distrito de Bragança, disse à Lusa fonte do CDOS.

Segundo o comandante operacional distrital de Operações de Socorro, Noel Afonso, no início a situação parecia mais preocupante, já que saía muito fumo da cobertura da igreja de Malhadas.

«Os danos causados são apenas na cobertura, já que a igreja, por motivo de obras, se encontrava sem o seu espólio. Os altares também ficaram intactos, apesar de molhados pela ação dos bombeiros», frisou.

O rescaldo «foi mais demorado» devido a uma tela impermeável que se separa as telhas da placa de cimento e que «é inflamável».

As obras nesta igreja, classificada como Imóvel de Interesse Público, são promovidas pela Direção Regional de Cultura do Norte e estão orçadas em 150 mil euros.

No combate as chamas estiveram três corpos de bombeiros, num total de 25 homens, apoiados por oito viaturas operacionais.

A GNR tomou conta da ocorrência, estando a investigar a origem das chamas.