O incêndio que lavrava desde segunda-feira em Algeriz/Maceira de Cambra, no distrito de Aveiro, foi dado como dominado às 19:14 de hoje, informou a Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC).

Também Manuel Neto, comandante dos Bombeiros Voluntários de Santa Maria da Feira, uma das oito corporações que está a combater o incêndio, confirmou que «o fogo já está dominado nas três frentes» e que «a situação está controlada», mas que os operacionais «ainda vão ficar algum tempo» em manobras.

Este incêndio afetou sobretudo áreas de pinhal e eucaliptal, chegando a envolver, em diferentes fases das operações, o trabalho de 160 bombeiros, apoiados por 37 viaturas, duas máquinas de rasto e dois meios aéreos.

Na segunda-feira ao final da tarde duas das três frentes do fogo estavam dominadas, mas durante a madrugada houve reacendimentos que exigiram mais cuidados na aldeia da Furna, dada a proximidade das suas "cinco a seis habitações" às chamas.

De acordo com a página da ANPC, oito fogos florestais continuavam, às 20:00 de hoje ativos em Portugal continental, com o de Pendilhe, no concelho de Vila Nova de Paiva, a mobilizar mais meios, 182 operacionais e 50 viaturas.

As chamas, cujo alerta foi dado às 15:33 de segunda-feira, consomem mato, mantendo cinco frentes ativas.

O portal da ANPC na Internet destaca, ainda, um outro fogo no concelho de Vila Nova de Paiva, mas em Queiriga, com 106 operacionais e 33 veículos no terreno.

As chamas, que lavram mato em duas frentes, reacenderam-se hoje de manhã, depois de terem sido dadas como dominadas na segunda-feira à noite, várias horas depois do alerta.

Em Muna/Santiago de Besteiros, no concelho de Tondela, 112 operacionais, apoiados por 32 viaturas, combatem um incêndio que consome mato desde hoje à tarde.

A página da ANPC destaca os incêndios florestais de Portugal Continental mais significativos, isto é, os fogos com mais de duas horas ou mais de dez veículos operacionais, ou com três ou mais meios aéreos pesados.