A Polícia Judiciária deteve um jovem estudante de 17 anos, suspeito de ter ateado três incêndios em Alpedrinha, concelho do Fundão, distrito de Castelo Branco, foi anunciado esta quarta-feira.

Em comunicado enviado à Lusa, o Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda adianta que deu cumprimento ao mandado de detenção judicial, emitido na sequência de diligências de investigação levadas a cabo com a colaboração, inicial, da GNR de Alpedrinha, Fundão.

Segundo o documento, os factos ocorreram na noite de segunda para terça-feira, entre as 23:30 e as 01:40, "recaindo sobre o detido fortes suspeitas de ter ateado três incêndios, em áreas de pasto e de mato, próximas entre si e contíguas com zona habitacional".

A PJ adianta ainda que os fogos foram ateados "por meio de chama direta, com recurso a um isqueiro", que, entretanto, foi apreendido.

Tendo colocado em perigo diversas habitações e quem nelas habita, os incêndios consumiram pequenas áreas de terreno com pasto, mato e árvores, só não tendo assumido mais graves consequências devido ao célere e eficaz combate levado a cabo por populares e bombeiros locais", acrescenta a informação.

De acordo com a PJ, o detido, de 17 anos de idade, estudante do ensino profissional, vai hoje ser presente às competentes autoridades judiciárias, tendo em vista o seu primeiro interrogatório e submissão às necessárias e adequadas medidas de coação.

No corrente ano, a Polícia Judiciária já identificou e deteve 88 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.