O incêndio que deflagrou esta segunda à tarde em Santa Margarida da Coutada, no concelho de Constância, distrito de Santarém, deverá ficar controlado antes das 21:00, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro de Santarém, o incêndio, que se aproximou de algumas habitações em Malpique, sem que nenhuma tenha sido afetada, estava às 20:00 “80% em resolução”, esperando-se que fique controlado em toda a sua extensão antes das 21:00.

No local estão 241 operacionais e 69 viaturas, tendo os meios do distrito no terreno sido reforçados por um Grupo de Reforço para Incêndios Florestais (GRIF) de Leiria e por um grupo da Força Especial de Bombeiros (“Canarinhos”) de Castelo Branco.

Com o cair da noite, foram desativados os cinco meios aéreos que ajudaram no combate ao fogo, que lavrou em zona de mato e pinhal e teve início às 16:53, adiantou a fonte.

A Autoridade Nacional da Proteção Civil registou até às 18:45 desta segunda-feira 63 incêndios em Portugal continental, que foram combatidos por mais de 1.700 operacionais, referem dados divulgados na sua página na Internet.

Segundo os dados, até às 18:45 foram registadas 63 ocorrências, nas quais estiveram envolvidos 1.757 operacionais, apoiados por 433 meios terrestres. Os meios aéreos foram utilizados 31 vezes.

Às 18:45, segundo a Proteção Civil, estavam em curso dois incêndios, nos concelhos de Constância e de Torre de Moncorvo.

A Proteção Civil só destaca na sua página na Internet incêndios com mais de três horas e a ser combatidos por mais de 15 operacionais.

Dos restantes incêndios, verificados até às 18:45, 39 estão dados como encerrados (quando termina a presença de meios no local), quatro estão em resolução (incêndio sem perigo de propagação para além dos perímetro já atingido), 15 estão em conclusão (incêndio extinto, com pequenos focos de combustão) e um está em vigilância (meios no local para atuar em caso de necessidade).

Às 18:45, a Proteção Civil indicava também dois despachos de alerta para os concelhos de Azambuja e de Murtosa.

Até às 18:45, os distritos onde ocorreram mais incêndios foram em Lisboa, com 12, Santarém e Vila Real, ambos com oito, seguidos de Viseu, Porto e Leiria, todos com cinco.

Desde 1 de setembro e até domingo, ocorreram em Portugal continental 1.671 incêndios. Segundo estatísticas da Proteção Civil, entre 1 e 31 de agosto foram registados 4.265 incêndios rurais.

Os dias 9 e 10 de agosto foram os dias, desde o início do ano, em que foram registados maior número de incêndios, com 380 e 304, respetivamente.

Portugal teve desde o início do ano e até 15 de agosto 12.810 ocorrência, que provocaram 43.844 hectares de área ardida.