O incêndio que lavrou entre o início da tarde de segunda-feira e hoje de manhã no concelho de Oleiros, distrito de Castelo Branco, consumiu entre 500 e 700 hectares de floresta e mato, estima a Câmara Municipal.

O presidente da autarquia, Fernando Marques Jorge, disse à Lusa que "arderam alguns palheiros, uma casa abandonada e morreu algum gado caprino” e indicou que “a Câmara vai, dentro do possível, ajudar” as pessoas afetadas.

"A celeridade dos bombeiros, muito bem orientados, do ponto de vista profissional, pelo comandante do CDOS [Comando Distrital de Operações de Socorro] de Castelo Branco, evitou males maiores. Foi um milagre [o incêndio] ficar por aqui", sustentou o autarca.


As chamas, que deflagraram às 13:43 de segunda-feira, foram dominadas pouco antes das 07:00 de hoje.

Fonte do CDOS de Castelo Branco disse à agência Lusa, cerca das 13:00, que se mantêm no local um total de 606 operacionais, apoiados por 181 veículos, “em operações de consolidação e rescaldo”.