A Câmara de Mondim de Basto disponibilizou-se para ajudar a família de quatro pessoas que, na quinta-feira, ficou desalojada num incêndio que queimou uma casa em Ponte d¿Olo.

Humberto Cerqueira garantiu que o município vai tentar arranjar uma solução para esta família. «A ideia é que as pessoas possam ser realojadas de imediato num local que também seja do seu agrado», referiu.

A autarquia disponibilizou-se também para ajudar, depois, na recuperação da habitação.

António e Irene Loureiro lembraram hoje os momentos de aflição vividos na quinta-feira à noite, quando as chamas atingiram a sua habitação, junto à estrada que liga Ermelo a Mondim de Basto. Aqui vivia o casal com dois filhos.

António Loureiro ainda tentou combater as chamas mas «já não havia hipótese». «Isto descontrolou-se muito rapidamente», referiu.

Agora, no rescaldo do incêndio, Irene Loureiro refere que «pouca coisa se salvou».

A noite foi passada em casa de familiares.

Este incêndio, que deflagrou na madrugada de terça-feira, em Fervença, Parque Natural do Alvão (PNA), foi dado como dominado às 12:00.

Os meios vão permanecer no local em operações de rescaldo e vigilância.