A Câmara da Covilhã anunciou esta sexta-feira ter colocado a bandeira a meia haste nos Paços do Concelho, em sinal de luto e de homenagem ao bombeiro, de 41 anos, que morreu na quinta-feira, ao combater um incêndio florestal.

Em comunicado, a câmara lamentou a morte do bombeiro da corporação dos Voluntários da Covilhã, que «teve um papel fundamental no combate ao violento incêndio florestal que lavrou no concelho».

A autarquia refere ter-se disponibilizado, de imediato, «para prestar aos seus familiares todo o apoio que entendam necessário, numa hora tão difícil como a que estão a viver».

O funeral do bombeiro, de 41 anos, realiza-se no sábado, às 15:30, na cidade da Covilhã.

O corpo será transportado hoje, às 19:00, para o quartel dos Bombeiros da Covilhã, onde ficará em câmara ardente até às 09:30 de sábado.

A essa hora será mudado para a Igreja da Estação (Santíssima Trindade). Às 15:30 realiza-se a missa de corpo presente e o funeral segue depois para o cemitério da cidade.

No comunicado, a autarquia aproveitou para agradecer aos mais de 400 bombeiros e aos habitantes que, «durante inúmeras horas, combateram, de forma tão abnegada e eficaz», o incêndio, que foi considerado extinto cerca das 22:45.

«A câmara municipal acompanhou em permanência no terreno o desenrolar das ações de combate, através da presença e ação do vice-presidente, do vereador da Proteção Civil e do chefe de gabinete, bem como do comandante operacional municipal», explicou.

Esta equipa coordenou «as ações logísticas camarárias, nomeadamente as respeitantes ao fornecimento de gasóleo às viaturas de combate a incêndio, à alimentação aos homens envolvidos no combate, ao abastecimento de água e à colocação de maquinaria pesada, como retroescavadoras e bulldozers», acrescentou.