O Regimento Sapadores Bombeiros (RSB) de Lisboa reavaliou esta terça-feira a loja de produtos chineses nos Olivais que ardeu na segunda-feira.

O chefe Luis Pelengana, dos Sapadores de Lisboa, afirmou à TVI que "aparentemente" o edifício não deverá ter problemas, mas que será feita uma nova reavaliação “a posteriori”, por uma equipa especializada da Câmara Municipal de Lisboa com a presença também, possivelmente, de algumas chefias do RSB”. Esse trabalho só deverá acontecer depois de a situação de incêndio ficar “perfeitamente salvaguardada”.

A estrutura é robusta, em betão, aparentemente não tem problemas", sublinhou o responsável.

O mesmo responsável indicou que ainda persistem no local pequenos focos de incêndio, mas que se tratam de roupas em combustão, pelo que não apresentam perigo.

O incêndio deverá ficar resolvido “até ao final da manhã de hoje”.

Prevejo que mais duas horas, no máximo três, possamos abandonar o local com o sinistro perfeitamente consolidado”, declarou, cerca das 10:30, o chefe do RSB Luís Pelengana.

Esta manhã encontram-se no local sete operacionais dos bombeiros, auxiliados por duas viaturas, de forma a “combater e extinguir de imediato” possíveis reacendimentos, disse Luís Pelengana.

Temos aqui uma equipa de prevenção, que esteve cá durante toda a noite, para alguns reacendimentos que possam existir. Durante a noite houve de certeza alguns”, informou o chefe do RSB.

Segundo a fonte dos bombeiros, pelas 01:00, o “rescaldo já estava efetuado”, mas os operacionais permaneceram no local “em vigilância”.

O armazém, que continha no interior produtos inflamáveis, ardeu na totalidadeSobre os danos materiais registados, Luís Pelengana disse que o fogo não afetou os edifícios vizinhos, nomeadamente um polo da Câmara Municipal de Lisboa.

Duas pessoas foram assistidas por profissionais do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) devido à inalação de fumo, disse anteriormente a Proteção Civil.

A mesma fonte da Proteção Civil, no local, explicou que estas duas pessoas estavam no interior do armazém e inalaram fumo, mas estavam fora de perigo.

No local estiveram operacionais do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa e de várias corporações, entre os quais Beato, Penha de França e Cabo Ruivo, bem como profissionais do INEM e da Polícia.

Para o local, o INEM enviou a Viatura Médica de Emergência e Reanimação, do Hospital de São José, um motociclo de emergência e duas ambulâncias.