Os bombeiros de Amarante evitaram esta manhã que um incêndio florestal chegasse a algumas habitações da zona de Espinheiro, junto ao IP4, na serra do Marão, disse à Lusa o comandante Rui Ribeiro.

As chamas estiveram próximas de habitações, mas «mantendo sempre uma margem de segurança», garantida pelos meios no terreno, acrescentou.

O incêndio foi detetado de madrugada, desencadeando o combate no local, dos dois lados do IP4, para evitar, pouco depois das 7:00, que a frente de fogo chegasse às casas.

Rui Ribeiro afirmou que o fogo entrou em rescaldo cerca das 11:30, mantendo-se no local meios de várias corporações do distrito do Porto.

O incêndio consumiu sobretudo mato.

No combate foram mobilizados cerca de 30 bombeiros e sete viaturas.

Também em Amarante, mas na zona de Sanche, mantêm-se meios para evitar reacendimentos do grande incêndio de domingo e segunda-feira que destruiu cerca 400 hectares de mato e floresta.

Para hoje estava prevista a abertura de uma facha de segurança para servir de tampão à propagação das chamas para a zona de S. Bento, tida pela proteção civil concelhia como muito sensível, por ter uma densa mancha florestal.