A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção de um homem de 29 anos suspeito de quatro crimes de fogo florestal praticados no domingo no Marco de Canaveses.

Segundo um comunicado daquela autoridade policial, os incêndios lavraram na freguesia de Rosém, durante a noite, provocando uma área queimada de cerca de 1,5 hectares de floresta.

«O primeiro foco de incêndio teve início pelas 20:30, tendo seguidamente o arguido ateado fogo em três outras zonas de mato e floresta, só não se tendo alastrado por outras áreas de floresta dessa localidade dada a pronta intervenção de populares e bombeiros», lê-se no comunicado.

O suspeito foi avistado por populares junto aos incêndios, tendo sido localizado com o apoio da GNR do Marco de Canaveses.

Segundo a PJ, o arguido terá agido sob influência de ingestão de álcool.

O arguido, solteiro, trabalhador da construção civil, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

Em 2013, a Polícia Judiciária procedeu à identificação e detenção de 61 suspeitos de autoria do crime de incêndio florestal.