A Polícia Judiciária (PJ) de Vila Real deteve um suspeito de atear dois fogos em Telões, Vila Pouca de Aguiar, elevando para 13 os detidos nesta área pelo alegado crime de incêndio florestal.

A detenção foi efetuada pela Unidade Local de Investigação Criminal da PJ de Vila Real que, este ano, já apanhou 13 suspeitos do crime de incêndio florestal na sua área de intervenção, que abrange os distritos de Vila Real, Bragança e os municípios do Douro Sul.

Entre os detidos por esta força policial encontram-se dois bombeiros voluntários, um de Vila Pouca de Aguiar e outro de Montalegre, que são suspeitos de fogo posto nestes concelhos.

O indivíduo de Vila Pouca de Aguiar, hoje detido, é suspeito de ter ateado dois incêndios na freguesia de Telões, concelho de Vila Pouca de Aguiar, que consumiram cerca sete hectares de floresta, constituída por mato, pinheiro e carvalho.

Os fogos deflagraram nos dias 18 e 25 de agosto, cerca das 05:00, e, segundo refere a PJ em comunicado, «só não se alastraram a uma vasta mancha florestal dado a rápida intervenção de populares e dos bombeiros».

O suspeito, de 52 anos e sem ocupação laboral, vai agora ser presente a interrogatório judicial para aplicação de eventuais medidas de coação, como noticia a Lusa.