A Diretoria do Norte da Polícia Judiciária (PJ) deteve uma pessoa suspeita da autoria de um incêndio florestal ocorrido no dia 16 em Boassas, Cinfães, distrito de Viseu, informou hoje aquele órgão de polícia criminal.

Segundo um comunicado da PJ, o indivíduo, de 25 anos, sem ocupação laboral, foi detido fora de flagrante delito durante uma operação que contou com a colaboração da GNR, na sequência da deflagração de incêndios em zona florestal, contígua a zona urbana, naquela localidade.

O fogo terá sido provocado com recurso a isqueiro durante o dia e em zona habitada, em aparente quadro de desequilíbrio mental quando o suspeito circulava de bicicleta”, refere a mesma nota.

De acordo com a investigação, o suspeito terá ateado três ignições que se propagaram e consumiram uma considerável área florestal, colocando ainda em risco algumas habitações existentes nas proximidades, só não assumindo outras proporções devido à intervenção dos Bombeiros de Cinfães.

O detido, que está “fortemente indiciado” pela prática de um crime de incêndio florestal, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

Fonte da PJ disse à Lusa que o concelho de Cinfães “tem sido reiteradamente um dos mais atingidos em número de ocorrências florestais” na área de jurisdição da Diretoria do Norte da PJ.