Um jovem, de 21 anos, foi detido por suspeitas de ser o autor de um incêndio que, a 15 de outubro, ameaçou habitações e destruiu 42 hectares de floresta na Lourinhã, distrito de Lisboa, anunciou esta terça-feira a Polícia Judiciária.

O presumível autor, aparentemente por razões fúteis, provocou um incêndio" nos Casais do Rijo, o qual alastrou à Ribeira de Palheiros, duas localidades da freguesia de Miragaia/Marteleira, no concelho da Lourinhã, refere a PJ em comunicado divulgado esta terça-feira. 

De acordo com a PJ, o fogo terá sido posto junto à berma de uma estrada e veio a consumir mais de 42 hectares de povoamento florestal, mato e terrenos agrícolas e não teve consequências mais graves graças à "intervenção atempada dos bombeiros".

O incêndio ameaçou habitações ao chegar junto dos seus logradouros, mas não chegou a provocar danos.

Um picadeiro de cavalos foi também ameaçado, tendo sido retirados os animais por precaução.

O suspeito vai ser ainda presente a tribunal para lhe serem aplicadas medidas de coação.

No combate ao fogo, que começou pelas 15:00 do dia 15 e só foi dominado às 02:30 do dia 16, estiveram 172 bombeiros apoiados por 56 veículos.