Os presidentes das câmaras de Vila Real e de Lamego afirmaram esta quinta-feira que “à partida” o Túnel do Marão, inserido na autoestrada do Marão, vai ser inaugurado no dia 7 de maio.

A Autoestrada do Marão possui 26 quilómetros e inclui um túnel rodoviário de 5,6 quilómetros, começou a ser construída em 2009 e, depois de três paragens, poderá ser inaugurada em maio.

O túnel abrirá à partida no dia 7 de maio. Há um vasto programa que vai ser desenvolvido à volta da abertura deste túnel”, afirmou o presidente da Câmara de Vila Real, o socialista Rui Santos.

O autarca explicou que os municípios de Vila Real e de Amarante vão organizar um “passeio/corrida solidária ao longo do túnel, para que toda a população que queira lá passar a pé o possa fazer”.

O programa incluirá ainda um passeio de automóveis antigos e a festa de inauguração será presidida pelo primeiro-ministro, António Costa.

Esta infraestrutura acabará com a barreira mítica do Marão, uma barreira que era física mas também era muito psicológica. O IP4 é uma estrada com índices de mortalidade elevados, algo insegura, com clima incerto, nós sabíamos quando saíamos de Vila Real, mas nunca sabíamos a hora de chegada”.

Esta abertura trará, na sua opinião, “novas oportunidades, uma grande aproximação de Vila Real ao Porto, ao litoral, será um grande instrumento ao serviço do desenvolvimento da região de Trás-os-Montes e Alto Douro”.

Também o presidente da Câmara de Lamego, Francisco Manuel Lopes, disse hoje que “dia 07 será inaugurado o túnel do Marão”.

O autarca, que falava durante um debate promovido pela APDL (Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo), acrescentou que a inauguração “aparentemente estava pendente apenas de questões de segurança” que “estarão ultrapassadas” e o túnel está “pronto para abrir”.

Para Francisco Manuel Lopes a abertura do túnel ao trânsito “terá um impacto imenso” na região, encurtando a distância do “centro nevrálgico da Região Demarcada do Douro” ao aeroporto Francisco Sá Carneiro e à cidade do Porto

Realçou, porém, a existência de “um problema grave” com o túnel que “é onerado pelo custo das portagens”, admitindo contido que saber que “este tipo de projetos tem custos elevados e terão que ser suportados por todos”.

O Ministério do Planeamento e Infraestruturas não confirma oficialmente a data avançada pelos autarcas.

Fonte da assessoria do Ministério do Planeamento e Infraestruturas disse hoje à Lusa que o túnel “continua a ser sujeito a atividades de inspeção relacionadas com a segurança” e que a inauguração da obra só “será anunciada após concluída essa fase”.

Por ser uma obra “complexa” tem tudo de ser verificado e o que está combinado é que a inauguração só é marcada depois, e que pode ser de um dia para o outro.

A autoestrada do Marão está construída cerca de 200 metros abaixo do Itinerário Principal 4 (IP4), precisamente na zona da serra onde é mais usual nevar e concentrar-se o nevoeiro e, por isso mesmo, apresenta-se como uma alternativa mais segura e rápida, permitindo encurtar a viagem para o litoral em cerca de 20 minutos.

Percorrer esta nova via vai custar 1,95 euros (veículos classe 1), 3,40 euros (classe 2), 4,40 euros (classe 3) e 4,90 euros (classe 4).