O Natal da cidade do Funchal, cujas primeiras luzes acendem no domingo, vai ser iluminado este ano por cerca de 220 mil lâmpadas incandescentes e 500 mil microlâmpadas, informou a Secretaria do Turismo da Madeira.

Segundo a tutela, aquele número de lâmpadas vai estar em fachadas de edifícios, árvores, nos motivos decorativos espalhados por toda a cidade ou na iluminação em linha do anfiteatro do Funchal.

«Serão usados cerca de 25.000 metros de mangueira decorativa para aplicar nos motivos decorativos que se encontram nas principais artérias da cidade do Funchal, como por exemplo na rua Fernão de Ornelas, na rua do Aljube e na rua dos Ferreiros, entre muitas outras», adiantou a Secretaria da Cultura, Turismo e Transportes, referindo que os trabalhos de montagem, iniciados a 15 de outubro, envolvem cerca de 120 pessoas.

Branco e vermelho são, uma vez mais, as cores dominantes da iluminação natalícia do Funchal, onde se destacam cinco centralidades.

Na primeira, no Mercado dos Lavradores e zonas adjacentes, são os elementos etnográficos e tradicionais da Madeira a ter realce, enquanto a Praça do Município contempla a temática das vivências a tradições da época natalícia no mundo.

Os elementos de cariz religioso sobressaem na centralidade que engloba a Sé e as ruas envolventes, enquanto no cais da cidade são privilegiados os elementos da cultura universal.

Por fim, a zona hoteleira do Funchal inclui elementos da fauna e flora regionais.

A secretaria da Cultura, Turismo e Transportes acrescenta que as iluminações na baixa citadina acendem no dia 01 de dezembro, «enquanto a iluminação geral do anfiteatro do Funchal acontecerá no dia 08».

À agência Lusa, o diretor regional do Turismo, Bruno Freitas, salientou a importância deste cartaz turístico, considerando que está «enraizado nas tradições madeirenses».

«É o que tem maior extensão no seu tempo, começa a 01 de dezembro e acaba a 06 de janeiro», declarou.

Bruno Freitas minimizou, por outro lado, o eventual impacto das obras nas ribeiras do Funchal na iluminação natalícia, notando que apenas um troço da avenida do Mar não foi contemplado com luzes.

Da responsabilidade da Luzosfera, do grupo madeirense Siram, os trabalhos integram o concurso público para a criação e construção dos motivos e para a montagem e desmontagem das iluminações decorativas nas festas de Natal, nas passagens de ano 2012/2013 e 2013/2014 e nas festas de Carnaval de 2013 e 2014, no valor global de 2,6 milhões de euros.