A GNR anunciou esta sexta-feira que detetou 16 estrangeiros em situação ilegal em Portugal, em ações de fiscalização realizadas no concelho de Beja.

Em consequência, aquela autoridade elaborou autos de contraordenação por diversos ilícitos, indica a Lusa.

As ações foram realizadas na tarde de quinta-feira e na madrugada de hoje, por militares do Destacamento Territorial de Beja da GNR, com a colaboração do Destacamento de Ação Fiscal de Évora da GNR e do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

A fiscalização, que decorreu em várias explorações agrícolas e em três residências de Beringel, no concelho de Beja, estava direcionada para a deteção de ilícitos relacionados com atividades agrícolas sazonais, nomeadamente as vindimas que se realizam na região.

Em comunicado enviado a agência Lusa, a GNR adiantou que foram identificados 62 homens, naturais da Índia, Paquistão e Bangladesh, por irregularidades relacionadas com a situação de permanência em Portugal e com contratos de arrendamento das habitações.

Do total de estrangeiros identificados, 16 encontravam-se em situação ilegal em Portugal, dos quais sete foram notificados para abandonarem o país e nove para comparecerem no SEF para regularizar a sua situação, realçou a força de segurança.

A GNR acrescentou que elaborou ainda 27 autos por ilícitos fiscais relacionados com arrendamentos irregulares, três autos de contraordenação ao Regime de Bens em Circulação e um à legislação complementar ao Código da Estrada.