Um idoso morreu na quinta-feira à noite, em sua casa, na periferia da cidade de Santo Tirso, vítima de um incêndio. Na sequência do sucedido, quatro pessoas que moravam em habitações contíguas tiveram de ser realojadas.

Fonte dos bombeiros da cidade informou à agência Lusa que o alerta do fogo foi dado às 22:08, mas, quando os bombeiros chegaram ao local, a habitação de piso térreo, onde se encontrava o idoso, já estava consumida pelas chamas. Acabaram por encontraram o homem, aparentando ter 70 anos, já sem vida.

O segundo comandante dos Bombeiros Voluntários de Santo Tirso, Firmino Neto, adiantou que o incêndio ocorreu numa habitação que «servia de arrecadação de lixo, com sucata», que poderá ter conduzido à propagação rápida das chamas.

O fogo, dado como extinto cerca da meia-noite, obrigou à retirada de dois casais das suas habitações, contíguas ao edifício consumido pelas chamas.

Firmino Neto precisou que um dos casais irá pernoitar em casa de familiares e o outro numa residencial, mas, ainda esta sexta-feira, durante o dia, adiantou, deverão regressar às suas habitações, às quais os bombeiros tiraram a cobertura para poderem aceder à casa do idoso e circunscreverem as chamas.

No combate ao incêndio estiveram 30 bombeiros dos Voluntários de Santo Tirso, que coordenaram as operações, e dos Voluntários Tirsenses, apoiados por nove viaturas.

Ao local acorreram ainda agentes da PSP, da Polícia Municipal, da PJ, bem como elementos da Proteção Civil e da Ação Social da Câmara de Santo Tirso.