A Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) revelou ter realizado inspeções no setor da restauração em Setúbal, detetando cerca de 30 por cento dos trabalhadores identificados em situação irregular.

A ação, que decorreu na quinta-feira na baixa ribeirinha da cidade de Setúbal, abrangeu 20 estabelecimentos, tendo sido identificados 83 trabalhadores.

«Os resultados obtidos demonstram que o setor da restauração continua desregulado, com cerca de 30% dos trabalhadores identificados em situação irregular», refere a ACT, em comunicado divulgado esta sexta-feira que a Lusa teve acesso.

Segundo a ACT, 26 trabalhadores não se encontravam declarados à administração fiscal e à segurança social, estando dois deles a receber subsídio de desemprego.

«Foram detetadas 25 infrações em matéria sócio laboral, que serão objeto de autos de notícia, e foram verificadas 41 irregularidades em matéria de segurança e saúde, as quais foram objeto de notificação para regularização», acrescentou o organismo.