A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) apresentou uma queixa ao Ministério Público contra o Hospital de Aveiro. Em causa, está a entrada de cadáveres no Serviço de Urgência do Hospital de Aveiro.

Uma norma do Centro Hospitalar Baixo Vouga (hospitais de Aveiro, Águeda e Estarreja) diz que os cadáveres devem entrar pela Urgência e, após terem alta, devem ser transportados por auxiliares para o Instituto de Medicina Legal. 

A SRCOM reprova o procedimento e, na queixa, que deu entrada esta semana no MP da Comarca de Aveiro, diz que a medida, que entrou em vigor em agosto passado, viola o regime jurídico das perícias médico-legais e o decreto-lei que regula a remoção e transporte de cadáveres.