A filha de um comerciante português da área de panificação foi assassinada a tiro por homens armados, durante uma tentativa de sequestro ocorrida em Cúa, a 65 quilómetros a sul de Caracas, afirmaram fontes da comunidade local à Agência Lusa.

De acordo com as mesmas fontes, a tentativa de rapto do comerciante, José Manuel Gonçalves, de 56 anos de idade, teve lugar pelas 05:20 de segunda-feira (10:50 em Lisboa), pouco depois de sair de casa, acompanhado pela filha, Stefani Gonçalves Nóbrega, de 22 anos.

O comerciante pretendia levar a filha à estação de comboio, de onde viajaria para Caracas, com o intuito de assistir a aulas da cadeira de Comércio Exterior, na Universidade Alejandro de Humboldt, de Caracas.