O tribunal de Vila Flor, no distrito de Bragança, decretou esta sexta-feira a prisão preventiva do presumível homicida de uma idosa, em Carrazeda de Ansiães, no dia das eleições legislativas.

O suspeito foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) que informou tratar-se de um homem de 48 anos “com extensos antecedentes criminais", incluindo o crime de homicídio.

De acordo com a PJ, o suspeito encontrava-se em liberdade há cerca de quatro meses, desde junho, apôs cumprimento de pena de cadeia, onde regressou hoje depois de o tribunal lhe ter aplicado a mais grave das medidas de coação, a prisão preventiva.

O indivíduo foi ouvido esta sexta-feira no primeiro interrogatório judicial e está “fortemente indiciado” por mais um crime de homicídio contra uma idosa de 85 anos, consumado domingo, no lugar da Senhora da Ribeira, em Carrazeda de Ansiães.

A mulher foi encontrada por um irmão que deu o alerta às autoridades, contando que encontrou a vítima caída em casa com sinais de violência.

O irmão, que vivia numa aldeia a poucos quilómetros, contou que foi visitar a vítima, no domingo, e que a terá encontrado caída atrás da porta de entrada de casa com o rosto desfigurado e coberto de sangue.

A GNR encontrou “remexida” a casa da idosa, que vivia sozinha num local isolado, surgindo de imediato suspeitas de que se terá tratado de um assalto violento.

O caso foi entregue para investigação à Polícia Judiciária que deteve o presumível autor do crime.