O juiz de instrução criminal no Tribunal de Guimarães aplicou esta sexta-feira prisão preventiva a um homem que na quinta-feira matou outro a tiro em Perelhal, Barcelos, informou fonte da Polícia Judiciária.

O homicídio ocorreu cerca das 07:00, quando a vítima, de 27 anos, esperava, dentro do seu automóvel, pela carrinha da empresa que o iria levar para o trabalho.

O homicida, de 28 anos, chegou ao local e disparou um tiro à queima-roupa, de caçadeira, atingindo a vítima na zona da cabeça.

Ambos de Perelhal, homicida e vítima eram vizinhos e vistos localmente como "amigos". 

Nos últimos tempos, o homicida andaria "alterado", por causa de alegados comentários que os seus amigos fariam a propósito do seu estado psicológico, na sequência do grave acidente de viação que sofreu em finais de 2014.

Na terça-feira, terá tentado "acertar contas" com esses amigos. Matou um mas, segundo fonte policial, teria ainda intenção de matar mais dois.

No entanto, após o homicídio, foi desarmado por um colega de trabalho da vítima e pouco depois acabou por se entregar à GNR.