O Tribunal de Braga aplicou, esta sexta-feira, prisão preventiva a um jovem de 20 anos, que a PJ deteve na quarta-feira pela presumível autoria do homicídio da ex-namorada, da mesma idade, refere uma fonte judicial citada pela Lusa.



O corpo de uma jovem, atado de pés e mãos e parcialmente queimado, foi encontrado a 11 de janeiro, no forno de uma antiga serração em Santa Lucrécia de Algeriz, em Braga.



Os exames realizados permitiram confirmar que se trata de Mayara Maldonado, uma jovem brasileira de 20 anos que estudava em Braga e que estava dada como desaparecida desde 11 de outubro de 2013. O corpo apareceu «a 800 metros» da casa do ex-namorado da vítima.



A jovem tinha vindo para Portugal com a mãe e com o padrasto e andava a estudar na Escola Profissional de Braga. Em 2011, os progenitores regressaram ao Brasil, alegadamente por o homem não ter conseguido autorização de permanência em Portugal, mas Mayara ficou, para prosseguir os estudos.



A jovem começou entretanto a trabalhar num bar de alterne, em Famalicão, tendo também trocado de namorado. O jovem agora detido não se terá conformado e admitiu à polícia que na origem do crime tenham estado motivos passionais.