O Tribunal de Trancoso entendeu hoje pronunciar Pedro Dias pela prática de todos os crimes de que vinha acusado pelo Ministério Público, indeferindo um requerimento da defesa, que pretendia que parte da acusação fosse declarada inválida.

Pedro Dias, o principal suspeito dos vários crimes de Aguiar da Beira, em outubro de 2016, vai ser julgado pela prática de dois crimes de homicídio qualificado sob a forma consumada, dois crimes de homicídio qualificado sob a forma tentada, três crimes de sequestro, crimes de roubo de automóveis, de armas da GNR e de quantias em dinheiro, bem como de detenção, uso e porte de armas proibidas.

Ao longo do debate instrutório, que decorreu no Tribunal de Trancoso, os advogados de defesa de Pedro Dias invocaram que encontraram na acusação do Ministério Público, deduzida em março, algumas nulidades e inconstitucionalidades, solicitando perícias adicionais.