Um homem de 68 anos e uma mulher de 70 foram encontrados mortos, na madrugada desta quinta-feira, numa casa da localidade de Mancelos, Amarante, disse à Lusa fonte dos bombeiros de Vila Meã.

A mulher foi encontrada em cima da cama, com ferimentos na cabeça e degolada. O marido terá telefonado para as autoridades alegadamente a confessar o crime, de acordo com o repórter da TVI no local. Quando as autoridades chegaram, encontraram o homem já sem vida, nas traseiras da casa. 

A GNR já revelou haver indícios de que o homem de 69 anos matou a mulher, de 67, suicidando-se algum tempo depois.

Fonte da autoridade policial explicou que cerca das 3:45 o posto da GNR de Vila Meã, Amarante, recebeu um telefonema de um homem de comunicar que tinha matado a mulher e que iria suicidar-se a seguir.

Segundo a GNR, o militar que atendeu a chamada alertou de imediato a patrulha, enquanto tentava, sem sucesso, demover o homem da intenção de se matar. A chamada foi entretanto interrompida.

Quando a patrulha chegou à habitação, no lugar do Pidre, encontrou a mulher morta, com ferimentos na cabeça e no pescoço. Não se apurou, em concreto, a arma usada para os golpes.

O homem foi encontrado, enforcado, num anexo da habitação.

A GNR diz não haver registos de violência doméstica no casal desde 2007.

A fonte policial disse à Lusa suspeitar que o motivo do crime e posterior suicídio do alegado homicida decorra do facto de ambos os elementos do casal sofrerem de doença oncológica.

A Polícia Judiciária está a investigar o caso.