O tribunal de Carrazeda de Ansiães decretou esta quarta-feira a prisão preventiva do suspeito de esfaquear duas mulheres, matando uma de 41 anos e ferindo uma outra de 52.

O crime ocorreu a 4 de agosto e o suspeito, um pastor na casa dos 40 anos, esteve desaparecido durante 15 dias, acabando por se entregar voluntariamente às autoridades.

O homem entregou-se no posto da GNR de Carrazeda de Ansiães, distrito de Bragança, às 22:45, na segunda-feira, fazendo-se acompanhar pelo irmão.

O suspeito ficou à guarda da Polícia Judiciária (PJ) até ser ouvido esta quarta-feira em Tribunal e lhe ser aplicada como medida de coação a prisão preventiva, ficando a aguardar julgamento na cadeia.

O crime ocorreu em Vilarinho da Castanheira, no concelho de Carrazeda de Ansiães, numa altura em que decorriam as festas locais. A patrulha da GNR, ao chegar ao local, deparou-se com duas vítimas do sexo feminino, tendo sido decretado o óbito no local à mulher de 41 anos.