Um homem foi hoje morto a tiro em Perelhal, Barcelos, e o alegado autor do homicídio já se entregou à GNR, informou fonte desta força.

O crime deu-se junto à capela da Senhora do Alívio, tendo a vítima sido atingida com um tiro na cabeça.

No local, a GNR recuperou a caçadeira alegadamente usada para o homicídio.

O alerta aos bombeiros foi dado perto das 07:00.

Inicialmente, a fonte policial disse que a vítima e o homicida eram colegas de trabalho, mas entretanto corrigiu essa informação, dando conta de que, afinal, não trabalhavam na mesma empresa.

Segundo a fonte, os dois eram «aparentemente amigos» e residiam em Perelhal.

O crime aconteceu pelas 07:00, quando a vítima, de 27 anos, estava no interior da sua viatura, à espera da carrinha da empresa que o iria levar para o trabalho.

O agressor, de 32 anos, chegou ao local e terá disparado um tiro “à queima-roupa”, atingindo a vítima na cabeça.

De seguida, abandonou a arma e pôs-se em fuga, acabando por se entregar na GNR.

A vítima trabalhava para essa empresa há apenas dois dias.

Na carrinha, seguia, entre outros, o padrinho da vítima, que acabou por testemunhar o crime.

O caso está entregue à Polícia Judiciária.