A Polícia Judiciária está a investigar a morte de um homem de 79 anos que foi encontrado esta tarde de segunda-feira junto a um incêndio em Cidadelhe de Aguiar, concelho de Vila Pouca de Aguiar, informou fonte da GNR à agência Lusa.

A fonte do comando da GNR de Vila Real explicou que a vítima foi encontrada por militares do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) numa área ardida esta tarde e que foi chamada a PJ ao local para investigar as causas da morte do septuagenário.

A corporação de Manuel Borges, comandante dos Bombeiros de Vila Pouca de Aguiar, foi acionada para um incêndio cerca das 14:40. Os voluntários depararam-se já com uma «área substancialmente ardida», pelo que a prioridade dos meios foi proteger dois apiários que existiam na zona.

O incêndio foi dado como dominado cerca das 17:50 e quando se preparavam para as operações de consolidação do fogo, os bombeiros foram chamados para prestar socorro à vítima que, segundo Manuel Borges, se «encontrava em paragem cardiorrespiratória».

O responsável referiu que foram então acionados meios de emergência, como a ambulância do INEM sediada em Vila Pouca de Aguiar e a equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), que acabou por confirmar o óbito no local.

De acordo com o comandante, quando foi encontrado, o septuagenário tinha o cabelo queimado, apresentava ainda algumas queimaduras nas vias respiratórias, tinha sangue no nariz e as mãos queimadas e com sangue.