José Sócrates hipotecou o apartamento de luxo junto ao Marquês de Pombal, em Lisboa, por 250 mil euros.

Em Janeiro deste ano, mesmo em prisão preventiva, o ex-primeiro-ministro ter-se-à feito representar junto da Caixa Geral de Depósitos.

A TVI teve acesso a documentos que mostram a existência de uma hipoteca no valor de 250 mil euros sobre a casa no edifício Heron Castilho, na rua Braancamp.

O advogado de José Sócrates, João Araújo, não quis comentar o assunto. Defendeu ser matéria do foro privado do cliente.

Com as contas congeladas pelas autoridades no âmbito do processo Marquês, José Sócrates poderá estar com dificuldades em assumir despesas.

O empréstimo de 75 mil euros que contraiu junto da Caixa Geral de Depósitos para comprar o apartamento de luxo no centro de Lisboa, estava liquidado desde 2010.

Ainda por saldar estará outro empréstimo assumido pelo ex-primeiro-ministro. Após perder as eleições para Passos Coelho em 2011, José Sócrates pediu um empréstimo de 120 mil euros ao banco do qual sempre foi cliente, a caixa, e foi estudar para Paris.

A TVI também procurou saber junto da Caixa Geral de Depósitos se este procedimento é habitual e se são exigidas garantias como acontece nos empréstimos. Alegando sigilo bancário, a instituição escusou comentar o caso.

O ex-chefe do governo foi detido no ano passado e cumpre a medida de coação na prisão de Évora. É suspeito dos crimes de branqueamento de capitais, fraude fiscal qualificada e corrupção.