O projeto “Heróis da fruta” vai regressar às escolas com o início do ano letivo, para ensinar às crianças conceitos básicos de alimentação saudável. A iniciativa está a tentar reverter as conclusões dos estudos recentes que afirmam que Portugal está entre os países europeus com piores hábitos alimentares e que 81% das crianças não ingere fruta nas doses recomendadas.

Uma em cada três crianças portuguesas tem excesso de peso, 74% não ingere fruta nas quantidades recomendadas pela Organização Mundial de Saúde e 7% não tem a possibilidade de consumir uma peça de fruta por dia. Estas são as conclusões de um estudo realizado pelo projeto “Heróis da fruta”, criado para tentar reverter o problema.

A iniciativa é de uma associação sem fins lucrativos e é gratuita para todas as crianças, que frequentam escolas do primeiro ciclo e jardins-de-infância. O projeto está a ser bem recebido e está até a reverter os maus hábitos alimentares das famílias portuguesas.

“Nas últimas edições tivemos um aumento médio de 42% no consumo de fruta das crianças que participaram”, afirmou Mário Silva, fundador da associação portuguesa contra a obesidade infantil.

“Heróis da fruta” teve início há cinco anos e já chegou a 185 mil alunos. As palestras envolvem professores, crianças, auxiliares, e funcionares do refeitório e do bar, mas também os encarregados de educação, porque “sem eles não é possível fazer a mudança”. Estes novos conhecimentos têm ajudado também a ensinar outras coisas aos alunos, para além a da alimentação saudável.

“Vão conhecendo os conceitos: quantas peças de fruta devem comer por dia, que frutas há, etc.. Mas os professores aproveitam a motivação das crianças para, através da fruta e da alimentação saudável, partirem para conceitos de geografia, matemática…”

Mário Silva acrescentou que esta é uma iniciativa especialmente importante, pois grande parte das pessoas desconhece que se devem comer pelo menos três porções de fruta por dia, de acordo com os dados da OMS.

Segundo o estudo realizado com os alunos portugueses, grande parte das crianças sofre de carências nutricionais que podem ter efeitos negativos para a saúde, como a diminuição dos níveis de energia, de concentração, de aprendizagem e das defesas do organismo.

O projeto tenciona estender-se ao maior número de escolas possível e, para tal, as instituições interessadas devem inscrever-se a partir da página do site do projeto www.heroisdafruta.com .